Temos pouco a acrescentar ao fantástico testemunho que recebemos desta paciente. Passou por uma intervenção de feminização do rosto e fez-nos chegar estas palavras de agradecimento que agora partilhamos convosco.

“ Levei algum tempo a tomar esta decisão, de mexer no rosto. Não apenas por questões monetárias, mas também por entender que, qualquer coisa que corresse mal, poderia deixar sequelas para toda a via, não só visuais mas também, e acima de tudo, psicológicas. E se eu já tinha o fardo de ter nascido no corpo errado, depois de ter chegado onde cheguei, não podia pôr tudo em risco. Assim, percebi que a escolha dos profissionais que iriam mexer no meu rosto, tinha de ser bem feita.

Pesquisei, perguntei, analisei…e uma das equipas de profissionais que encontrei foi a equipa do Instituto Português da Face. Por toda a informação reunida e por tudo o que ouvi dizer sobre os cirurgiões e a clínica (a competência, a experiência, o profissionalismo…), resolvi confiar esta responsabilidade da feminização do meu rosto ao IPF.

O resultado não podia ter sido melhor! Além de, efetivamente, terem transformado o meu rosto dando-lhe os traços femininos que desejava – traços naturais e em conformidade com a minha estrutura óssea -, a minha autoestima, não podia estar melhor. Agora sei que tenho um rosto adequado ao meu género e já não tenho medo ou vergonha de estar em sociedade, pois havia sempre aquele medo de o meu rosto denunciar um género que não era o meu. Agora tenho uma vida socialmente ativa e sem receio dos preconceitos. Realmente, a minha vida mudou com a mudança que fiz no meu rosto.

Não podia ter escolhido melhor a clínica. Além do profissionalismo, das técnicas cirúrgicas de excelência e da minuciosidade com que trabalham em algo de tamanha responsabilidade como é o nosso rosto, tanto o Dr. David Sanz como o Dr. David Ângelo são seres com um coração muito grande, com uma humildade, honestidade e sensibilidade que fizeram toda a diferença. Fizeram a diferença na cirurgia, no pós-operatório e para sempre na minha vida! Estou genuinamente agradecida.

O meu “Obrigada”, de coração! ”