Cirurgia Cérvico-Facial

 
 
Saiba Mais
 
 

COORDENADOR DE DEPARTAMENTO

 
 
PROF. DOUTOR CARLOS NABUCO
 

DR. CARLOS NABUCO

 
 
 
O Departamento de Cirurgia Cérvico-Facial do Instituto Português da Face é responsável pela investigação e tratamento das doenças benignas/pré-malignas e malignas da face, boca, glândulas salivares, pescoço, garganta e cordas vocais.

A maioria destas doenças manifestam-se através do aparecimento de nódulos na face ou pescoço.
As benignas mais comuns são a patologia da tiróide, glândulas salivares (parótida e submaxilar), quisto tiroglosso e quisto branquial. As doenças malignas mais comuns (cancro) são da língua e restante cavidade oral, cordas vocais e laringe e pele da face ou pescoço.

Independente da doença que tenha, no Instituto Português da Face, abordamos o doente com uma perspectiva multidisciplinar não só durante a investigação clínica e tratamento, mas também durante o seguimento e até à sua reabilitação.


 
 
 
 

Outros Médicos

 
 
Prof. Doutor David Ângelo
 

PROF. Dr. DAVID ÂNGELO

 
MÉDICO
 
 
 
Dr. David Sanz
 

Dr. David Sanz

 
MÉDICO
 
 
 
Dr. João Pimentel
 

Dr. João Pimentel

 
MÉDICO
 
 
 
Drª. Marta Galrito
 

Dra. Marta Galrito

 
MÉDICO
 
 
 
 

Membros da Equipa

 
 
Maria do Carmo -  Instituto Português da Face
 

Maria do Carmo

 
FISIOTERAPEUTA
 
 
 
Shanna Soares - Instituto Português da Face
 

Shanna Soares

 
FISIOTERAPEUTA
 
 
 
Nelson Vilaça -  Instituto Português da Face
 

Nelson Vilaça

 
ACUPUNTURA
 
 
 
 
 
 
 
 

Doenças Benignas / Pré-Malignas - Tiróide

 
 
 
 
A patologia tiroideia manifesta-se primariamente por nódulos.

Os nódulos da tiróide são extremamente comuns na população em geral, particularmente nas mulheres após os 45 anos. A maior parte das pessoas descobre que tem nódulos da tiróide através de uma ecografia. Apesar da tiroide poder provocar uma variedade de sintomas (perda ou ganho de peso, dificuldade em engolir, rouquidão, insónia, entre outros) a grande maioria dos nódulos de tiróide não provocam sintomas. A distinção dos sintomas provocados pela tiroide dos que não são provocados pela tiróide nem sempre é fácil, mas é de extrema importância uma correta investigação clínica para o doente poder correlacionar correctamente quais dos seus sintomas são ou não atribuíveis aos nódulos da tiroide, principalmente quando há indicação cirúrgica.

Alguns doentes com nódulos de tiroide têm que ser operados e nem sempre esta indicação é esclarecida ao doente.

As complicações possíveis da cirurgia, frequentemente, não são explicadas com clareza aos doentes e ainda hoje é muito comum observar doentes que ficaram roucos após a cirurgia e que acham que isso é normal. Na verdade, não é normal! Sabia que se ficar rouco após uma cirurgia à tiróide poderá ser tratado para recuperar a sua voz?


 
 
 
 
 

Doenças Benignas / Pré-Malignas - Glândulas Salivares

 
 
As glândulas salivares, como o próprio nome indica, têm como principal função a produção de saliva.

Existem milhares de glândulas pequenas espalhadas por toda a boca e garganta, mas existem 3 glândulas maiores designadas de glândula sublingual, glândula submaxilar e glândula parótida. As doenças das glândulas salivares podem ser divididas em:

DOENÇAS INFLAMATÓRIAS DAS GLÂNDULAS SALIVARES
As doenças inflamatórias das glândulas salivares, ou sialoadenites, manifestam-se normalmente por crises de dor e inchaço da face que ocorre durante uma refeição.

O número de vezes que acontece e a gravidade de cada crise pode ser muito variável, desde o doente que sente apenas um desconforto no pescoço durante a refeição, até doentes que tem necessidade de internamento para tratamento da crise.

As crises ocorrem porque durante a refeição as glândulas salivares se contraem para eliminar a saliva produzida para a boca, porém na glândula doente, há uma obstrução da saída da saliva, por uma pedra por exemplo. Como a saliva fica acumulada na glândula, esta incha e o inchaço provoca dor.

O tratamento depende da glândula afetada, da causa da obstrução e da gravidade da doença, mas muitos doentes terão que ser operados para resolução completa dos seus sintomas.
 Leia mais
 
 
 
 
 
 
 

Doenças Benignas / Pré-Malignas - Quisto Branquial e Quisto Tiroglosso

 
 
 
 
Quisto, na linguagem médica, significa nódulo preenchido por líquido.

O Quisto Tiroglosso e o Quisto Branquial ocorrem no pescoço e são congénitos, ou seja, já nascem com a pessoa e, por isso, manifestam-se na infância ou em adultos jovens, apesar de haver alguns casos em faixas etárias mais elevadas.

O principal sintoma é um nódulo palpável ou visível no pescoço. No entanto alguns deles podem variar de tamanho ao longo do tempo com dor e infecção local de diferentes magnitudes.
O tratamento definitivo é a remoção do quisto através de uma intervenção cirúrgica.
Um adequado aconselhamento quanto à cirurgia, complicações possíveis, e o momento mais adequado para realizar a cirurgia no decurso da doença, é fundamental!


É importante realçar que alguns cancros podem apresentar nódulos do pescoço que contém algum liquido no seu interior, e, por isso, podem ser confundidos com o quisto tiroglosso e quisto branquial.
A abordagem de um cancro dessa zona é muito diferente da abordagem de um quisto branquial ou de um quisto tiroglosso. A confusão entre os dois diagnósticos pode comprometer, de forma definitiva, o prognóstico do doente.

Desta forma é de extrema importância que a investigação e o diagnóstico sejam feitos adequadamente antes de qualquer cirurgia.

No Instituto Português da Face, dispomos de elementos na equipa com experiência na abordagem multidisciplinar de doenças benignas, pré-malignas e malignas do pescoço e que podem conduzir o seu caso da forma mais clara e realista possível.



 
 
 
 
 

Nódulos no Pescoço

 
 
Notou um nódulo ou mais nódulos no seu pescoço?

Pode ser desde uma patologia simples e temporária, como uma inflamação reactiva, ou pode ser o primeiro sinal de uma doença mais grave.

Factores como a idade, sexo masculino ou feminino, tempo do aparecimento, comportamento desde o aparecimento, outros sintomas locais como dor e vermelhidão, localização do nódulo no pescoço, hábitos como tabagismo e os achados da observação médica são fundamentais para o direcionar a investigação clínica e evitar perda de tempo do diagnóstico.

Muitos destes nódulos estão relacionados com doenças da boca, nariz, garganta e cordas vocais.
Desta forma, uma abordagem completa dos nódulos cervicais deve ser feita por um profissional experiente no exame clínico direto e no exame endoscópico do interior destas cavidades anatómicas, habitualmente um Otorrinolaringologista.

No Instituto Português da Face, além de dispomos de uma equipa experiente composta por Otorrinolaringologistas, Cirurgiões Maxilofaciais e Estomatologistas, utilizamos alguns dos exames mais inovadores a nível internacional. Assim se alcança um diagnóstico rápido e se direciona o doente para o tratamento mais adequado.
 
 
 
 
 
 
 

Tratamentos

 
 
 
 
 
 
 
 
 

Artigos Relacionados

 
 
 
 articulação temporomandibular - Instituto Português da Face
 
Nodulos de Tiroide
 
Descobriu recentemente ou já sabe há algum tempo que tem nódulos de tiroide...(continuar a ler)