Apneia do Sono

 
 

APNEIA DO SONO E COMO RESOLVER COM CIRURGIA ORTOGNÁTICA

 
A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma doença que consiste em repetidos episódios de pausas respiratórias durante o sono, as apneias, geralmente mais longas que 10 segundos. A principal causa de obstrução é o colapso das paredes da via aérea superior.

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono afecta pouco mais de 25% da população, condicionando muito negativamente a qualidade de vida de quem a sofre. Não só ao seu descanso durante a noite, que em casos extremos pode até levar à morte, mas também à actividade diária, acompanhada de sonolência e fadiga crónica. Ainda mais grave, a Apneia do Sono causa uma redução do oxigénio transportado pelo sangue, levando a uma tensão arterial elevada, doenças cardiovasculares, distúrbios metabólicos e hormonais e aumento do risco de acidentes.
 
SINTOMAS ASSOCIADOS À APNEIA DO SONO
 
A presença de dois dos seguintes sintomas, na ausência de outras causas, pode ser um indicador da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono:
  • Ronco irregular, alto e interrompido (Acompanhado de apneia do sono)
  • Fadiga durante o dia
  • Fadiga crónica
 
TESTE DIAGNÓSTICO
 
O diagnóstico da Apnéia do Sono é feito através de um teste chamado polissonografia, que monitora várias variáveis durante o sono, usando dispositivos especiais. Este exame é realizado pela equipe de Neurofisiologia, portanto os cirurgiões maxilofaciais, sendo uma doença multidisciplinar, devem coordenar entre toda a equipe de especialistas, geralmente pneumologistas, neurofisiologistas e otorrinolaringologistas.
 
TRATAMENTO DA APNEIA DO SONO: NÍVEIS DE ACÇÃO
 
Quatro níveis de desempenho são normalmente descritos no tratamento da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono:
  • Perda de peso
  • CPAP
  • Talas de avanço mandibular
  • Cirurgia ortognática

Um dos tratamentos recomendados há muitos anos é o CPAP, acrónimo de "Continuous Positive Airway Pressure", um dispositivo nocturno constituído por uma máscara ligada a uma máquina, que sopra em ar comprimido e evita o colapso das vias respiratórias do paciente. A maioria dos pacientes que sofreram de Apnéia do Sono descreve o CPAP como uma máquina "infernal". A intolerância ao ruído e à máscara, a congestão nasal e a irritação das mucosas, fazem com que até 70% dos pacientes queiram abandonar o CPAP e encontrar uma alternativa muito mais confortável e eficaz.

Por outro lado, as talas dentárias de avanço mandibular são um elemento de diagnóstico e também uma solução temporária para casos leves de Apnéia do Sono. De acordo com estudos recentes, o uso prolongado desta cinta pode causar alterações na forma de morder e deterioração da articulação temporomandibular.

Graças à contínua dedicação e intensa pesquisa da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono, hoje os especialistas do Instituto Maxilofacial, juntamente com outros grupos a nível internacional, têm demonstrado cientificamente que a cirurgia ortognática é a solução definitiva para este grave problema em pacientes que apresentam deformidades dentofaciais.
 
 
 
 
 

Faça Já a sua Pré-marcação