Fraturas do Terço Inferior

 
 

Fraturas do terço inferior: fraturas da mandíbula e alvéolo-dentárias inferiores

 
 

Fraturas da Mandíbula

As fraturas da mandíbula são muito frequentes e podem ser de vários tipos:
  • favoráveis ou desfavoráveis;
  • simples ou complexas
  • podem envolver os côndilos mandibulares.

O seu tratamento é efetuado com miniplacas obedecendo aos princípios anatómicos e biomecânicos estabelecidos. A aplicação destas placas ocorre, por norma, por via intra-oral. Neste caso, a correção das fraturas procura a melhor estabilização e oclusão possíveis.

Quando o côndilo mandibular é envolvido existem duas possibilidades terapêuticas: uma mais conservadora, que consiste no bloqueio intermaxilar entre uma a três semanas e, em alternativa, uma possibilidade mais invasiva que consiste na redução aberta. Independentemente da intervenção, deve haver sempre um plano de reabilitação pós cirúrgico.
 
 
 

Fraturas do Maxilar

As fraturas do maxilar tendem a ser nas linhas de maior fragilidade óssea, dando origem às fraturas tipo Le Fort 1, 2 ou 3.
 
 
 
 
 

Faça Já a sua Pré-marcação