O que é a DCR ou Dacriocistorrinostomia?

 
 

A DCR ou Dacriocistorrinostomia é a cirurgia realizada quando existe uma obstrução da via lacrimal

 

por Dr. João Pimentel

 
Share on Facebook
Tweet
 
A dacriocistorrinostomia (DCR) é a cirurgia onde que é criado um novo trajeto de drenagem das lágrimas, desde o olho até ao interior do nariz. Esta cirurgia é indicada quando existe obstrução da via lacrimal.

As lágrimas, produzidas nas glândulas lacrimais, recobrem o olho, protegendo-o, para depois serem transportadas até ao nariz pela via lacrimal. A via lacrimal inicia-se no canto interno do olho, onde podemos encontrar, na margem de cada pálpebra, os pontos lacrimais. Desde os pontos lacrimais, as lágrimas são transportadas pelos canalículos até ao saco e canal lacrimais até chegar à fossa nasal.
 
 
Se em qualquer parte deste trajeto da via lacrimal surgir uma obstrução poderão surgir sintomas:
  • lacrimejo (epífora > termo médico): o doente queixa-se que está sempre a chorar do olho cuja via lacrimal está obstruída; a sua visão é afetada pelo excesso de lágrima que escorre muitas vezes pela face
  • secreção amarelada no olho (chamada de remelas)
  • infeções recorrentes do saco lacrimal (chamadas de dacriocistites)
 
 
Dacriocistite crónica por obstrução da via lacrimal
 
Por vezes, não existe obstáculo na via lacrimal, mas é o mecanismo de “bomba natural” da própria via lacrimal que não funciona, e não consegue transportar a lágrima. É muito importante que o médico identifique a causa específica da obstrução da via lacrimal.

A cirurgia que permite o restabelecimento do transporte da lágrima até ao nariz e consequente resolução dos sintomas, é precisamente a DCR (Dacriocistorrinostomia). Existem várias técnicas cirúrgicas de DCR, mas no Instituto Português da Face privilegiamos a DCR endoscópica. A DCR endoscópica está intimamente ligada à rinologia, a subespecialidade da otorrinolaringologia, porque nesta subespecialidade são utilizados endoscópicos, para diagnóstico e tratamento das doenças do nariz, que também são utilizados na DCR.

Na DCR endoscópica o novo trajeto da lágrima é então criado com o auxílio de endoscópicos e instrumentos que são introduzidos, através das narinas, no interior do nariz, sem necessidade de incisões na face. Na DCR endoscópica não existem, portanto, cicatrizes.

A taxa de sucesso da DCR endoscópica é superior a 95% em cirurgiões com experiência, o que torna esta cirurgia muito gratificante para o doente e cirurgião.

A cirurgia é habitualmente realizada sob anestesia geral e tem a duração de 45 minutos, podendo, se necessário, serem intervencionadas as duas vias lacrimais, se o problema for bilateral.

O doente tem alta no próprio dia da cirurgia e o pós-operatório é indolor. No mesmo dia da cirurgia o doente já consegue observar os benefícios da cirurgia com a remissão do lacrimejo e das “remelas”.
 
 
 
 

Outros artigos relacionados

 
 
 
Rinoplastia Ultrassónica
 
A inovação e revolução na rinoplastia.
 
 
 
O Instituto Português da Face
 
Afinal, o IPF foi um sonho.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Faça Já a sua Pré-marcação